terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Aquele dia...


Lembra quando eu confessei que gostava de você?

Você me abraçou e disse que já tinha percebido , mas que só me podia oferecer sua amizade...e eu como uma tonta aceitei...

Era melhor ter dito que nos tornarmos amigos era um fato absurdamente idiota e que seria melhor nos afastarmos como se nada, nunca tivesse acontecido...como se eu nunca tivesse existido e muito menos me apaixonado por você.

Desse modo, eu sei que choraria o dobro do que chorei…e sofreria muito mais…mas só assim eu teria te tirado definitivamente do coração.

É… mais você não fez isso! E agora eu estou aqui que te culpando por uma “coisa” que não fizeste. Te culpando por um passado que me prende…por um amor que foi só meu, por um amor idiotamente platônico.

Te culpando pela minha bobagem de ter olhar nos olhos naquele dia ... que se tornou o melhor e o pior de minha vida!


Mas as vezes não importa o quanto você ame alguém, elas simplesmente não podem te amar da
mesma maneira.

-Grey's Anatomy

4 comentários:

cecilia disse...

Muitas vezes não entendemos o porque de gostar de alguém que o máximo que pode nos dá é sua amizade,porém amis dolorido ainda seria se desse certo e depois acabasse,pois a dor do fim é a pior.
Mas entendo que a dor de não poder tentar é ruim =/
e eu agora Grey's Anatomy
beijo e pelo blog

૨αԲ¡ทђα disse...

Te ofereço um meme literário. Depois passa lá no blog pra pegar...

M.M disse...

Poxa, isso ficou lindo demais.
Perdi as palavras, porque é isso mesmo num é? rs

Bom, voltei com o blog... se quiser fazer outra visita, esteja à vontade.

Bruna Albuquerque disse...

Muiiito legal seu blog.
Tô seguindo.